quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Aquática

Caríssimos,

Depois de tantos dias sem escrever por aqui, hoje me inspirei ouvindo Chopin - "Raindrops Prelude Op. 28 n. 25".

É simplesmente uma benção aos ouvidos humanos. É de um silêncio e ao mesmo tempo de uma beleza e carícia musical sem igual!

Raindrops que quer dizer gotas de chuva, me fez querer escrever algo, que falasse da falta dessas gotas que vem assolando nosso país, pra não dizer aqui em São Paulo tempos atrás.

A seca foi tão grande, que naqueles dias, me lembro ter tido um ataque de choro no trânsito, em meio à tanto calor e poluição. Talvez eu tivesse implorando pra mim mesma por um pouco de água, já que não fosse cair do céu, que pulasse pra fora de mim mesma, a água que eu tanto estava sentindo falta em meu rosto, em minha vida, alma e coração.

E foi um grande alívio!

Meu coração se encheu de um calor úmido e meu peito de amorosidade, de poder expressar isso como uma torneira aberta.

Pronto!! Limpei!

Mesmo assim, cheguei em casa e banho! Mais água!

Consciente, sem gastar muito, né?

E é incrível como a água, que está relacionada com o lado emocional, está tão em falta ultimamente. Será?

Será que estamos vivendo uma seca de emoções verdadeiramente permitidas e genuínas?

Pra mim, a água não só está relacionada ao emocional, mas como ao feminino, ao amor, à mãe e ao útero. E a falta desta, me faz pensar que a humanidade está carente ou talvez não se permita estar no fluxo dessa corrente natural do elemento mais poderoso do planeta. Mares, rios, cachoeiras, animais aquaticos, todos interligados também aos 60% de água que compõe o nosso corpo.

Imaginem que todos estamos conectados à essas inteligências como uma grande malha existencial e o que temos feito com esse poder…

Hoje em dia tudo é muito rápido. Nossa sociedade midiática e vidas que vão se estreitando às rotinas diárias e virtuais, sustentando valores e padrões pré-estabelecidos através do externo, relações cotidianas e até estáticas como fotografias, que o uso, ou melhor, o desuso da emoção nem é mais questionada.

Emoção? O que é emoção? É de comer?

E por que que a emoção em vários casos, está ligada à coisas ruins, como um estouro, surto, briga, raiva, extremismo e às vezes até à insanidade?

Não se está sabendo canalizar a emoção "correta-mente", acho.

A grande catarse purificadora acontece, quando já não podemos mais negar a nossa natureza também líquida, fluídica e verdadeira.

E mesmo quando chove, parafraseando a letra que canto, eu tenho medo. Infelizmente, comecei a associar à inundações, gente que fica sem casa, animais que tentam sobreviver nadando, catástrofes... Emoção demais? Descontrolada?

Bem, as mudanças climáticas que estamos carecas de saber todos os dias, como o frio que está fazendo agora, depois de muitos dias de calor desértico, são as respostas que podemos ter às nossas emoções e atos egóicos com relação à nossa mãe, nosso útero planetário.

Masaru Emoto, um visionário pesquisador japonês, tem um trabalho magnífico, onde explica como a água reflete nossos pensamentos. “Mensagem da Ägua”, título de seu primeiro e importante livro, aborda sobre como as energias vibracionais humanas, pensamentos, palavras, ações e músicas, afetam a estrutura molecular da água.

Através de experiências com pequenas amostras de água de diferentes lugares do mundo, expostas à vibrações como música clássica, heavy metal, palavras como “muito obrigada”, “amor”, “felicidade“ e “eu vou te matar”, resultaram em diferentes desenhos geométricos chamados cristais da água. Alguns belíssimos como verdadeiras jóias e outros deformados e escuros, efeitos de frases como “eu te odeio”.

Muito sério isso!


O que fazemos com nossas palavras e pensamentos e por consequência disso, nossa saúde física ou criação de doenças através de atitudes mentais, já que o nosso corpo é constituído de 60% de água??

Então proponho nos permitir sentir Agora, em nossos corações, uma cachoeira de amor vindo de todos os lados planeta , agradecendo e pedindo perdão àqueles a quem magoamos um dia e nos deixar levar pela fluidez harmônica que vem direto do centro do universo, do Grande Sol Central.

Chorar faz bem, limpa, acalma e alivia o coração apertado.

Pra vocês o meu abraço mais amoroso e até breve!

Namaste!



10 comentários:

  1. Belissima publicação Patricia!!!! Lendo esse seu texto aqui me sinto cada vez mais seguro do caminho q tenhu tentando a cada dia trilhar:"Não pirar antes de respirar e já q não podemos mudar as atitudes dos outros devemos controlar a nossa."

    ResponderExcluir
  2. Patrícia...
    O que você escreveu tem total fundamento...
    Estamos acabando com o planeta em todos os aspectos: tanto emocionais quanto físicos...
    E li, no seu post, que você fala um pouco da emoção que está se perdendo a cada dia mais...
    Isso me fez lembrar a Cyndi Lauper que está meio que "brigando" com os fans em quase todos os seus últimos shows (do álbum Memphis Blues) porque os fans ficam gravando e prestando mais atenção na gravação do que no show... a nossa sociedade está evoluindo, porém valores importantes estão se perdendo cada vez mais rápido... mais rápido até do que conexões de internet!!

    ResponderExcluir
  3. Pois é...Está tudo muito visual.
    É preciso fazer muitas e muitas vezes, o exercício de fechar os olhos e sentir. Senão, onde vamos parar?
    Conexões precisam ser feitas é com nosso chakra cardíaco, com a Luz e com os Seres Iluminados.
    Tenho vontade de fazer um show totalmente no escuro...rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUE LEGAL,AI A VOZ SERA MAIS PURA AINDA,EM CONEXAO TOTAL COM VC,SENTIRA TODA SUA MUSICA EM VC

      Excluir
  4. Ah, pessoal...pra vcs saiu o vídeo que eu postei depois do texto??/
    Aqui pra mim não aparece mais...Não sei o q aconteceu?? Deu pau.
    Pena...

    ResponderExcluir
  5. Nossa que frase linda. "E é incrível como a água, que está relacionada com o lado emocional, está tão em falta ultimamente".

    Já fiz uma experiência semelhante próxima dessa que vc citou, mas foi em cubos de gelo; e num pequeno papel escrevia várias palavras de todo o tipo, e era inacreditável o que se formava nos cristais de água.

    Creio que a água é o própio sangue do universo, e a humanidade o vírus letal.

    Onde encontro o vídeo que vc postou?

    bjs.André Luiz.Brasília-DF

    ResponderExcluir
  6. Parabens pela consciência elevada

    http://bkwsu.org/brazil/index_html

    ResponderExcluir
  7. Obrigada à vcs da BRAHMA KUMARIS BRASIL pelo post acima!
    É uma grande honra te-los aqui conosco!
    Vamos manter contato, ok?

    Grande abraço fraterno, meus queridos!!

    ResponderExcluir
  8. Interessantes suas impressões. Talvez eu esteja tão imerso nas questões práticas e econômicas que a vida padrão exige que acabo não me dando à pensar muito a esse respeito.

    Em relação aos sentimentos, considero que os bons são sempre bem vindos, porém os chamados ruins (raiva, indignação, melancolia) também tem o seu valor, desde que expressados de maneira verdadeira, e a música é justamente essa válvula de escape para o que quer que se queira expressar. O contraponto disso tudo, como você mesma disse, é o vácuo, o articial, o vazio desses sentimentos, a indução ao senso comum, pensarmos por maioria de votos por conta da ausência de uma perspectiva diferente.

    De qualquer forma, adorei o blog. Já sou fã de sua música, espero por esse canal me tornar fã de suas idéias também.
    Forte abraço, Patricia!

    ResponderExcluir